É hora do desfralde!


Categoria: Artigos
Publicado em:

rawpixel.com – br.freepik.com

Quando falamos em desfralde, sabemos que a criança está crescendo, conhecendo seu próprio corpo e não é mais um bebê.

Geralmente essa mudança ocorre entre 2 anos a 2 anos e meio. Muitas perguntas e insegurança podem surgir no momento em que os pais escolhem tirar a fralda de sua criança e para ajudá-los a passar por esse período de forma tranquila e sem traumas,  seguem  algumas orientações e dicas.

Conhecer a criança e as características do desenvolvimento infantil, são fundamentais para iniciar o processo de desfralde.

Quando começar?

Para iniciar o processo do desfralde, a sua criança deve, primeiro:

  • Conseguir permanecer sentada por 5 a 10 minutos.
  • Caminhar.
  • Subir e descer escadas alternando os pés.
  • Pular.
  • Falar.
  • Incomodar-se com a fralda cheia.
  • Tirar suas roupas, que devem ser de fácil manuseio (c/ elástico).
  • Compreender os termos utilizados para nomear urina e fezes.
  • Entender que existem locais apropriados, socialmente aceitos, para suas eliminações.
  • Mostrar desejo em usar o vaso sanitário.

Orientação para os pais sobre o processo do desfralde:

É importante se atentar aos detalhes e atingir cada uma das etapas abaixo:

  • Sentir a vontade de urinar ou evacuar;
  • Reter (segurar) fezes / urina;
  • Ir ao banheiro;
  • Sentar-se;
  • Liberar os esfíncteres (relaxar a musculatura);
  • Esvaziar o reto e/ou a bexiga;
  • Fazer a higiene local adequada (ser limpo ou se limpar);
  • Vestir a roupa novamente;
  • Lavar as mãos e acabou.

Fases do processo:

  • FASE -1 – A criança consegue te avisar que FEZ.
  • FASE -2 – A criança consegue te avisar que ESTÁ FAZENDO.
  • FASE -3 – A criança consegue te avisar que QUER FAZER.

O que fazer no início do processo?

  • Deixe a criança durante o dia de cueca ou calcinha e estimule-a a tirá-la quando for se sentar no vaso/penico. Quando a criança for usar o penico, coloque-o no banheiro.
  • Meninos e meninas aprendem primeiro sentados. Quando completar o aprendizado, o menino deve ser estimulado a fazer xixi de pé, imitando o pai/adulto ou outros meninos.
  • Adaptar o vaso sanitário para que a criança fique equilibrada ao sentar-se, firmando os pés no chão e não contraindo a musculatura.
  • As crianças devem ser acostumadas a usar qualquer banheiro.
  • Evite, ao máximo, protelar a eliminação de fezes ou urina. Leve a criança ao banheiro sempre que ela tiver vontade.

Respeite o ritmo da criança:

As crianças apresentam variações nas suas próprias habilidades e é fundamental respeitar seus limites.  As faixas de idade relacionadas com a aquisição de novas capacidades são FLEXÍVEIS e INDIVIDUAIS.  É importante que a criança seja orientada da mesma forma na escola e em casa.

Orientações importantes:

  • A retirada da fralda deve respeitar o desenvolvimento da criança.
  • Os pais devem se preparar para essa transição, pois ela exigirá disposição e paciência.
  • Leve a criança ao banheiro mais próximo sempre que ela precisar.
  • Não se deve colocar a fralda quando a criança sair de casa, como ir a festas e shopping.
  • Não espere sempre a solicitação da criança para o uso do banheiro. Organize uma rotina para ajudá-la.
  • No início do processo é comum a criança não pedir. Ela ainda não sabe interpretar adequadamente esse desejo.

SUGESTÕES DE LIVROS INFANTIS

http://lilisanti.com/wp-content/uploads/2014/01/fraldas2.jpg
http://www.niceforkids.com.br/wp-content/uploads/2014/07/Desfralde-750x400.png

Considerações finais

Após o aprendizado pode ocorrer da criança ainda deixar escapulir xixi na roupa, num período de até 6 meses.

A Retirada da fralda noturna deve respeitar o ritmo individual. De 5 a 7 anos é esperado que a criança faça xixi, algumas vezes, na cama. Para que esses “acidentes” não ocorram frequentemente deve-se diminuir a quantidade de líquidos dado para a criança à noite.

Paciência e perseverança são indispensáveis, pois deve-se ter em mente que são muitos  os comandos que a criança  tem que aprender para o controle dos esfíncteres.

Gislaine Caetano Carvalhar

Psicóloga e vice-diretora da Trilha da Criança