Dia Nacional da Cidadania: consciência política deve ser estimulada desde cedo


Categoria: Artigos

No próximo dia 5 de outubro, comemora-se o Dia Nacional da Cidadania. Nesta data, gostaria de sugerir uma pauta sobre a importância de ensinar e estimular as crianças a terem atitudes cidadãs, desde os primeiros anos de vida, para que tenhamos, num futuro, indivíduos capazes de exercer a sua cidadania e ter uma atuação política mais ética, consciente e responsável.

Atuar e sensibilizar as famílias para atuarem na construção de valores éticos, morais e cívicos das crianças é uma preocupação constante da Trilha da Criança Centro Educacional. Para isso, a escola desenvolve, desde 2001, o Projeto Cidadão Mirim. Uma das ações são as Assembleias, nas quais os alunos têm voz ativa e autonomia para debater e solucionar questões do cotidiano da escola.

Como afirma a psicóloga e diretora da Trilha, Ana Paula Bartolomeo, “a criança constrói valores éticos e morais a partir dos primeiros anos de vida, por meio de modelos, desafios e confrontos vividos em seu processo de socialização e do seu contato com a cultura.  Ao ingressar na escola, ela sai da esfera familiar para a esfera social, onde vai aprender a compartilhar espaços, brinquedos e diversas situações que são próprias do convívio com a coletividade. Com esse aprendizado, ela passará a compreender qual é o seu papel na sociedade.”

O Cidadão Mirim vem norteando inúmeras outras ações na escola, propiciando situações de análise e reflexão em torno de três vertentes, de cunho social e educativo. São elas: eu comigo, que possibilita a reflexão sobre a necessidade de cuidar de si mesmo e de respeitar sentimentos pessoais; eu com o outro, que promove o desenvolvimento e a construção de valores e atitudes comuns a todos; e eu com o mundo, que trabalha valores que englobam a conscientização e ações em benefício do meio ambiente.

Desta forma, é possível estimular as crianças a desenvolverem capacidade de análise e reflexão crítica, contribuindo para o processo educativo e para a construção de uma consciência cidadã, um terreno fértil para fomentar discussões sobre a necessidade de preservar o meio ambiente e a importância da amizade, do amor ao próximo e do respeito às diferenças.